Judeus - os donos do mundo?

AddThis Social Bookmark Button

judeus mundoHistoricamente é possível provar, a todos que estejam interessados na verdade, como os judeus tornaram-se ativos no comércio e nas finanças. Por meio de muitas acusações falsas, imputações, exclusões e as mais infames perseguições, que começaram já no começo do século IV, os judeus foram excluídos da maioria das profissões e proibidos de exercer certas atividades. E como a posse da terra foi dificultada cada vez mais para eles, sua saída foi viver nas cidades. As profissões que lhes restavam eram justamente aquelas desprezadas pelos "cristãos", como a compra e venda de materiais usados, as casas de penhores e a concessão de empréstimos. Eles foram se especializando nessas atividades e geralmente obtinham sucesso no que faziam. Assim, à medida que o comércio e as finanças transformaram-se cada vez mais nas áreas-chave da economia, muitos judeus estavam presentes nesses ramos – até hoje. Atualmente os judeus são uma evidente minoria nas finanças e na economia global, mas ainda assim fortemente representados em comparação com o restante da população mundial.

Difamar os judeus com acusações genéricas e sem prova é um comportamento que a Europa já conhece há mais de 1600 anos. Essa é a face horrível que o antijudaísmo expõe ao mundo, e o tom continua sempre o mesmo: "os judeus são os culpados pela nossa miséria, os judeus são os culpados de tudo!".

Profeticamente, Jesus fala disso em Lucas 21.17: "De todos sereis odiados...". Não é exatamente o que estamos vendo hoje em dia? Mas a segunda parte do versículo continua: "...por causa do meu nome". Esse é o ponto que gera tanto ódio por Israel e pelos judeus: é o ódio contra a nação e contra o país que nos deu Jesus; em última análise é o ódio contra o próprio Deus de Israel, por causa do Seu Ungido. O Senhor confirma positivamente essa realidade quando diz em Mateus 25.40: "Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes".

 

Fredy Peter