O divórcio é permitido em caso de jugo desigual?

JugoDesigualNão se ponham em jugo desigual... (2 Coríntios 6:14-18)
[Embora esta passagem não menciona especificamente o casamento, certamente tem implicações no casamento.]

Basicamente, a Bíblia diz com relação ao divórcio: "Eu odeio o divórcio", diz o Senhor, o Deus de Israel, e "o homem que se cobre de violência como se cobre de roupas", diz o Senhor dos Exércitos. Por isso tenham bom senso; não sejam infiéis (Malaquias 2:16).

Em 1 Coríntios 7:10-16 lemos: "Aos casados dou este mandamento, não eu, mas o Senhor: que a esposa não se separe do seu marido. Mas, se o fizer, que permaneça sem se casar ou, então, reconcilie-se com o seu marido. E o marido não se divorcie da sua mulher. Aos outros eu mesmo digo isto, e não o Senhor: se um irmão tem mulher descrente, e ela se dispõe a viver com ele, não se divorcie dela. E, se uma mulher tem marido descrente, e ele se dispõe a viver com ela, não se divorcie dele. Pois o marido descrente é santificado por meio da mulher, e a mulher descrente é santificada por meio do marido. Se assim não fosse, seus filhos seriam impuros, mas agora são santos. Todavia, se o descrente separar-se, que se separe. Em tais casos, o irmão ou a irmã não fica debaixo de servidão; Deus nos chamou para vivermos em paz. Você, mulher, como sabe se salvará seu marido? Ou você, marido, como sabe se salvará sua mulher?" (1 Coríntios 7:10-16).

Se um dos cônjuges sucumbe a um engano ou segue caminhos próprios, a Palavra de Deus mostra que isso ainda não é motivo para deixá-lo! Pelo contrário, a Escritura nos exorta: "Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo" (Gálatas 6:2). Além disso, a Bíblia diz: "Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz" (Tiago 5:16).

Infelizmente, em nossos dias muitos não estão mais dispostos a praticar esses princípios divinos e logo desistem. Que o Senhor lhe dê muita perseverança [principalmente no caso de uma situação de jugo desigual] para continuar intercedendo pelo seu cônjuge.

 

Samuel Rindlisbacher

 

 

A Aliança da Terra de Israel

israelflagA Aliança da Terra de Israel (Deuteronômio 30:1-10) fornece uma expansão das profecias sobre a terra encontradas na Aliança Abraâmica (Gênesis 12:1-3). Esta é uma aliança incondicional e foi feita entre o Senhor e a nação de Israel. Em Deuteronômio, depois de dois capítulos que predizem a desobediência e o juízo, e então a deportação dos judeus de sua terra, o Senhor prediz arrependimento final e bênção sobre o Israel nacional. O Senhor se compromete com esse destino final de Israel ao estabelecer uma aliança que promete a Terra a Israel para sempre.

Esta Aliança se desdobra da seguinte maneira: 

  1. Dispersão por causa da desobediência (Deuteronômio 30:1; ver também Dt 28:63-68; Dt 29:22-28);
  2. O futuro arrependimento de Israel enquanto está na dispersão (Deuteronômio 30:2; ver também Dt 28:63-68);
  3. O Messias reunirá os exilados remanescentes e os transportará para a Terra (Deuteronômio 30:3-6; ver também Daniel 12:1; Zacarias 2:6; Amós 9:14; Mateus 24:31);
  4. A terra será restaurada permanentemente a Israel (Deuteronômio 30:5; ver também Isaías 11:11-12; Jeremias 23:3-8; Ezequiel 37:21-25);
  5. Toda a nação de Israel se converterá a seu Messias (Deuteronômio 30:6; ver também Oséias 2:14-16; Zacarias 12:10-14; Romanos 11:26-27);
  6. Julgamento daqueles que se opuseram a Israel (Deuteronômio 30:7; ver também Isaías 14:1-2; Joel 3:1-8; Mateus 25:31-46); e 
  7. Israel experimentará bênção e prosperidade nacionais (Deuteronômio 30:9; ver também Amós 9:11-15; Zacarias 14:9-21).

Maranata! 
מרנא תא

Thomas Ice

 

Falso e Verdadeiro

mike"Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo" (2 Coríntios 11:13).

Há algum tempo levei um grupo de estrangeiros para conhecer uma famosa rua no centro de São Paulo. 
Lá um deles viu um tênis que lhe chamou a atenção pelo preço baixo, foi quando mostramos que o tênis em questão não era um Nike, mas um Mike.

Constantemente nos deparamos com coisas e pessoas falsas e muitas vezes não nos damos conta de que o falso pode estar dentro da igreja como um falso mestre.
Por que eles são um risco? 
Porque eles são uma imitação que pode e tem confundido muitos dentro das igrejas. 

Não estamos falando de alguém que se apresenta com uma carteirinha do anticristo e bate na sua casa para ensinar falsas doutrinas; estamos falando de pessoas que vestem uma capa eclesiástica, que falam em nome da igreja, falam de Jesus, trazem "mensagens do céu" e até apresentam milagres com hora marcada. 2 João 9 diz que esses falsos mestres "ultrapassam a doutrina de Cristo e Nele não permanecem". A ideia aqui é como se eles viessem falando a respeito de Jesus, mas quando deveriam parar em Cristo, continuam para longe das verdades bíblicas.

Que a única verdade de Cristo possa te envolver e te proteger contra os falsos mestres!

 

Pr. Leandro Tarrataca

Como posso ser salvo?

contra-maoEsta simples, mas profunda, questão é a mais importante que alguém possa fazer. A pergunta "Como posso ser salvo?" trata de onde passaremos a eternidade depois que as nossas vidas neste mundo acabarem. Não há questão mais importante do que o nosso destino eterno. Felizmente, a Bíblia é bastante clara sobre como uma pessoa pode ser salva. O carcereiro de Filipos perguntou a Paulo e Silas: "Senhores, que me é necessário fazer para me salvar?" (Atos 16:30). Paulo e Silas responderam: "Crê no Senhor Jesus e serás salvo" (Atos 16:31).

Por que preciso ser salvo?
Somos todos infectados com o pecado (Romanos 3:23). Nascemos com o pecado (Salmo 51:5), e todos nós pessoalmente escolhemos pecar (Eclesiastes 7:20, 1 João 1:8). O pecado é o que nos tira a salvação por nos separar de Deus e nos colocar no caminho para a destruição eterna.

Salvo de quê?
Por causa do nosso pecado, todos nós merecemos a morte (Romanos 6:23). Enquanto a consequência física do pecado seja a morte física, ela não é o único tipo de morte que resulta do pecado. No fim das contas, todo pecado é cometido contra um Deus eterno e infinito (Salmo 51:4). Por causa disso, a penalidade justa para o nosso pecado também é eterna e infinita. Precisamos ser salvos da destruição eterna (Mateus 25:46, Apocalipse 20:15).

Como Deus providenciou a salvação?
Já que a justa penalidade para o pecado é infinita e eterna, só Deus poderia pagá-la porque só Ele é eterno e infinito. No entanto, Deus, em Sua natureza divina, não podia morrer, por isso tornou-se um ser humano na pessoa de Jesus Cristo. Deus assumiu a carne humana, viveu entre nós e nos ensinou. Quando as pessoas rejeitaram a Ele e à Sua mensagem, ao ponto de procurarem matá-lo, Ele voluntariamente se sacrificou por nós, permitindo que o crucificassem (João 10:15). Porque Jesus Cristo era humano, Ele podia morrer; e porque Jesus Cristo era Deus, a Sua morte tinha um valor eterno e infinito. A morte de Jesus na cruz foi o pagamento perfeito e completo para o nosso pecado (1 João 2:2). Ele tomou sobre Si as consequências que merecíamos. A ressurreição de Jesus dentre os mortos demonstrou que a Sua morte foi realmente o sacrifício perfeitamente suficiente para o pecado.

O que preciso fazer?
"Crê no Senhor Jesus e serás salvo" (Atos 16:31). Deus já fez tudo o que precisava ser feito. Tudo o que você deve fazer é receber, em fé, a salvação que Deus oferece (Efésios 2:8-9). Totalmente confie somente em Jesus como o pagamento por seus pecados. Acredite nele e você não perecerá (João 3:16). Deus está lhe oferecendo a salvação como um dom. Tudo que você tem a fazer é aceitá-la. Jesus é o caminho da salvação (João 14:6).

 

Got Questions

Se tudo se fez novo, por que ainda pecamos?

tudo se fez novoE, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que tudo se fez novo. (2 Coríntios 5:17)

No momento em que uma pessoa renasce em Cristo, seu espírito, que veio das mãos de Deus e estava morto por causa do pecado, torna-se vivo e recebe o Espírito Santo de Deus. Esse é o novo homem, e o novo homem está santificado e justificado diante de Deus (1 João 3.9; Romanos 5.1).

Então, por que ainda pecamos? É evidente que todos nós passamos pela experiência de pecar, apesar da nova vida que habita em nós. – Aquilo que foi condenado em Jesus Cristo na cruz do Gólgota é o que peca: o velho homem, o eu, a carne. Mas já que esse velho eu não tem mais o direito de existência diante de Deus, a passagem acima pode ser entendida assim como está escrita: “eis que tudo se fez novo”.

Por isso, temos todo o direito de repetir para nós mesmos, ainda que muitas coisas não sejam novas e transformadas na nossa vida: "Pois, por meio da lei eu morri para a lei, a fim de viver para Deus. Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim" (Gálatas 2.19-20). Viver pela fé em Cristo, procurando crescer espiritualmente e buscando ficar cada vez mais parecido com Jesus – esse é o roteiro para que nossa vida fique mais e mais nova e cada vez mais transformada!

 

Wim Malgo (1922-1992)