O caminho para casa

caminho para casa[ A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho. (Salmo 119:105) ]

Você está andando pela vida, seguindo um caminho qualquer – escola, trabalho, casa, ministério – e então alguma coisa acontece para perturbar a rotina ou, pior, alguma coisa reduz sua vida a escombros.
Se a presença de Deus parece algo muito distante de você, tenha certeza de que Ele permanece perto.

Contudo, você pode ter uma ou mais perspectivas falhas impedindo que a luz chegue a seus olhos. Deixe-me sugerir três decisões práticas que o ajudarão a lidar com lutas diárias, assim como a recuperação de circunstâncias que alteram a vida.

1- Opte por ver a vida através dos olhos de Deus. Isso não é fácil porque não é natural para nós. Não podemos fazer isso sozinhos. Precisamos permitir que Deus eleve a nossa perspectiva. Comece lendo a sua Palavra, a Bíblia. Se não sabe por onde começar, comece do começo. Descobri que ler a verdade na Bíblia dá à minha primeira perspectiva uma dimensão vertical – mesmo que não pareça haver aplicação direta para aquilo que estou passando. Ore e peça a Deus que transforme os seus pensamentos. Peça que Ele lhe dê uma perspectiva eterna e divina. Deus se alegra em responder à oração – especialmente a convites como esses.

2- Abra mão de suas expectativas. Pare de tentar mudar o universo para que ele funcione da maneira que você acha que deveria funcionar. O sentimento de pesar é essencialmente um processo de ajustar a mente para aceitar uma situação radicalmente nova. Quanto mais cedo você aceitar que as coisas não serão do seu jeito, mais cedo você será curado. Quando deixar de querer que as coisas sejam diferentes, você começará a mudar por dentro. Liberte-se dos ressentimentos. Ponha fim ao apego que você tem por aquilo que deseja, não importa quão bom ou quão certo você acha que aquilo seja.  Ao mesmo tempo que você abdica de suas expectativas, peça ao Senhor que lhe mostre o plano dele. Ore e peça a Deus que abra seus olhos para o futuro que Ele deseja, e firme o propósito de unir-se a Ele naquilo que Ele decidiu fazer. Vá com calma nesse procedimento. A transformação é um processo lento…

3- Reconheça a ressurreição de Jesus Cristo e fundamente seu futuro nela. Uma crença genuína na ressurreição de Jesus transformará radicalmente sua maneira de ver a vida. A morte de Jesus derrotou o pecado e venceu a natureza definitiva da morte, mas é a sua ressurreição que nos dá a vida, esperança e razão para continuar quando tudo mais parece perdido. O Messias ressurreto nos oferece a mesma vida eterna e abundante que Ele desfruta.

 
 

Surpreendido por Deus

Surpreendido por Deus["Deem graças em todas as circunstâncias, pois esta é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus. (1 Tessalonicenses 5:18)]

Nosso conceito sobre a vontade de Deus é que Ele nos guia como nós nos guiaríamos e planeja como nós o faríamos. Mas não é assim. Sua vontade não é assim. Na verdade, aqui estão os quatro princípios simples que precisamos ter em mente com relação a orientação de Deus.

1 - O método preferido de Deus é a surpresa. Portanto, espere surpresas. Repito, surpresas são a regra, não a exceção.

2 - Suas surpresas exigem flexibilidade e adaptação. Quando você se vê numa situação que não esperava, precisa adaptar-se: você é forçado a se ajustar. Deus não cometeu nenhum erro. Você não cometeu nenhum erro. Você está simplesmente passando pelo processo de desenvolvimento interno, que é parte do arranjo que Deus faz dos eventos, por mais doloroso que isso possa ser.

3 - Por trás das surpresas de Deus, há propósitos dos quais não temos consciência. Avalie-os. Diga a você mesmo que não se trata de um erro. Não é acidente. Deus planejou isso deliberadamente… em vez de ficar amargurado, bravo e desiludido, antes de chamar tudo isso de ‘um erro’, pergunte: Que posso aprender com tudo isso?

4 - Quando Deus nos surpreende, Ele nos dá graça suficiente para lidar com o inesperado. Conforme descansamos Nele, ele nos dá tudo do que precisamos para suportar aquilo que sua vontade nos reserva.

…Deus pode estar preparando você para uma grande surpresa, a fim de constatar a sua fidelidade. Em vez de fugir dele, deixe-me sugerir o oposto: corra para Ele. Em vez de procurar alguém em quem colocar a culpa pela dor que você está sentindo ou pelas mudanças que se mostram no horizonte, olhe para o céu e perceba que este arranjo foi soberanamente colocado ali para o seu bem e para a glória de Deus.    
    
 
 
 

Como foi a primeira igreja do mundo?

igreja sem pessoasNão foi perfeita! Houve reclamações por parte dos gentios em relação aos judeus, pessoas querendo dar a impressão de generosas quando, na verdade, eram avarentas, mentirosas e desconfiavam dos irmãos. Mas, com a ajuda do Espírito Santo, aquela igreja alcançou o amor fraternal e a unidade da fé.

Atos 2.42 diz: "E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações".

O segredo é perseverar! Se a Igreja de Jerusalém tivesse desistido de si mesma, na primeira decepção que sofreu, o plano de Jesus Cristo para a igreja no mundo inteiro teria sido frustrado. Os apóstolos entenderam, desde o primeiro dia de inauguração da igreja, que pessoas são os ativos mais importantes do reino de Deus e não os milagres que eles estavam realizando em nome de Jesus. A igreja podia e sempre pode existir sem milagres, mas ela não pode existir sem pessoas.

Vamos alcançar o amor fraternal e a unidade da fé também, perseverando em estudar e aprender a Bíblia, tendo comunhão com os nossos irmãos em Cristo, sendo devotos a Deus e orando uns pelos outros. A conexão da igreja sempre foi e sempre será a perseverança. Podemos desistir de coisas, mas não devemos desistir de pessoas.

 

Pr. Rômulo Weden Ribeiro

 

O verdadeiro e o falso evangelho

desvio"Admira-me que estejais passando tão depressa daquele que vos chamou na graça de Cristo para outro evangelho, o qual não é outro, senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além daquele que recebestes, seja anátema" (Gálatas 1.6-8).

O evangelho é a maior e melhor notícia que o homem pode ouvir. Essa mensagem não emana da terra, vem do céu. Não procede do homem, mas de Deus. Suas origens recuam à eternidade. Suas consequências desdobram-se para dentro da eternidade. O apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, fala acerca desse verdadeiro evangelho ao mesmo tempo que denuncia o falso evangelho.

Em sua carta aos Gálatas, o grito altissonante da liberdade cristã, o apóstolo dos gentios trata desse magno assunto. Essa missiva foi a primeira epístola escrita pelo apóstolo Paulo. Escreveu-a para combater a influência perigosa dos judaizantes que atacavam a fé cristã e perturbavam a igreja. Os judaizantes tentaram levar os gentios convertidos de volta para o Judaísmo. Diziam para eles que se não se circuncidassem e se não guardassem os preceitos da lei de Moisés jamais poderiam ser salvos (Atos 15.1,5). Diziam que só a fé em Jesus não era suficiente para a salvação. Acrescentavam à fé em Cristo, as obras da lei. Os judaizantes pregavam uma espécie de sinergismo, a cooperação do homem com Deus para sua salvação. Porém, o que ensinavam pervertia completamente a essência do evangelho. O ensino insofismável das Escrituras é que somos salvos pela graça, mediante a fé, e isso não vem de nós; é dom de Deus.

Os crentes gentios, mormente os da província da Galácia, influenciados por esses falsos mestres, estavam passando depressa para outro evangelho, um evangelho diferente, falso, humanista, um outro evangelho. Não era um outro evangelho da mesma substância, mas um outro evangelho completamente oposto ao verdadeiro evangelho. Não podemos acrescentar nada à obra completa de Cristo. Não somos salvos pelas obras da lei nem podemos cooperar com Deus em nossa salvação. A salvação vem de Deus. Ele a planejou na eternidade, executa-a no tempo e a consumará na segunda vinda de Cristo.

O evangelho é a boa nova de Deus acerca dessa salvação. O evangelho trata da encarnação, vida, obra, morte e ressurreição de Cristo. Somos salvos não por aquilo que fazemos para Deus, mas por aquilo que Deus fez por nós em Cristo Jesus. Somos salvos não pelo caminho que abrimos da terra ao céu, mas pelo novo e vivo caminho que foi aberto para nós do céu à terra. Essa é a mensagem do verdadeiro evangelho. Qualquer outro evangelho, que nos venha por uma suposta revelação angelical ou mesmo por uma suposta pregação apostólica, que divirja do já revelado evangelho, o evangelho da graça, deve ser rechaçado peremptoriamente. O verdadeiro evangelho não aceita novas revelações. O cânon das Escrituras não está aberto para novos acréscimos. A Bíblia tem uma capa ulterior. Não temos que buscar novas revelações forâneas às Escrituras; precisamos nos voltar sempre para o antigo evangelho, o evangelho da graça. Nossa fé não está construída sobre essas inovações engendradas no enganoso coração do homem, mas está firmada na eterna, infalível, inerrante e suficiente palavra de Deus. Apeguemo-nos ao verdadeiro evangelho e rejeitemos o falso evangelho!

 

Rev. Hernandes Dias Lopes

 

O corrupto

corruptoHoje quero falar do corrupto… mas não chegue a conclusões precipitadas. Se você pensou que vou falar de algum político ou de algum partido, errou.
Você já notou, ao ir à praia, aqueles buraquinhos na areia, quando a água das ondas recende? Quando criança eu olhava para aqueles buraquinhos, via que saiam umas bolhas de ar e pensava comigo mesmo: deve ter algum bicho aí. Eu começava a cavar na areia, crente de que iria encontrar o animal, mas nunca, nunca mesmo, consegui achar nada.
Acabei chegando à conclusão de que não havia bicho algum nos buracos. Até que um dia, depois de muitos anos, vi uns pescadores com um tubo de PVC na praia, um tipo de bomba de sucção. Eles colocaram a bomba num dos buraquinhos e sugaram algumas vezes até que tiraram o bichinho do buraco. Nunca havia visto um bicho assim antes! Parecia ter rabo de lagosta e cabeça de siri. Quando fiquei sabendo do nome do bicho, muito estimado por pescadores para usar como isca, fiquei mais perplexo ainda: o nome dele era "corrupto".

Parece ser evidente por que este animal é chamado de corrupto. Todos sabem que ele existe, mas ninguém o vê. Bem, hoje em dia tenho a impressão de que não se fazem mais corruptos como antigamente, pois cada vez mais é possível vê-los fora dos seus buracos. Todo mundo conhece ao menos um corrupto.

Antes de trazermos à memória alguém que consideramos corrupto, seria bom lembrar o que Deus tem a dizer de cada um de nós: "Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?" (Jeremias 17:9).

Diante dos homens podemos parecer santos, dedicados a Deus, exemplos a serem seguidos, mas Deus vê o coração. Ele sabe o que se passa no nosso íntimo. Ele conhece o bicho horroroso que se esconde por detrás do buraquinho na areia; Ele sabe o mal que é produzido. Jesus disse em Mateus 15:19, 20: "Porque do coração é que procedem os maus intentos, homicídios, adultérios, imoralidades, roubos, falsos testemunhos, calúnias, blasfêmias. São estas coisas corrompem o indivíduo…"

A palavra "corrupto" vem do Latin corruptus (podre, estragado). Segundo um dicionário da língua portuguesa, corrupto é alguém que age depravadamente, desonestamente, em benefício próprio ou de outrem. Sempre que ouvimos a palavra, a associamos a políticos que desviam recursos públicos, mas devemos lembrar que ao olhar para o nosso coração Deus diz: Corrupto!

Davi, sabendo da corrupção de seu próprio coração, nos dá um bom exemplo a seguir. Ele orava ao Senhor, dizendo: "Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno" (Salmo 139:23, 24).

Em vez de apontarmos para a corrupção dos outros, precisamos olhar para a nossa própria corrupção e deixar Deus trabalhar em nossa vida, deixar o Espírito Santo controlar nossos impulsos vis. Se quisermos mudança na sociedade, ela precisa começar em cada um de nós. Você se lembra do cântico "A começar em mim, quebra corações"? Que esta seja a nossa sincera oração!

[...]

Que Deus nos abençoe!

 

BBN