Indispensável

pao vida"Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne" (João 6:51).

Nem sempre Jesus apresentava a verdade de modo claro e simples. 
Algumas vezes Ele usava expressões enigmáticas a fim de estimular a atenção, reflexão de sua audiência, encorajando-os a participar do processo de descobrimento da verdade. 

O que Jesus quis dizer quando afirmou ser o pão da vida? 
Não basta apenas entendermos como uma bela frase poética. 
O que isso significa? 
Pão é sinônimo de sustento da vida. 
Sem o pão a vida não subsiste, o pão é essencial para a vida.
Dizemos 'ganhar o pão de cada dia' ao nos referirmos ao sustento. 

Mas, o que é vida? 
Notemos que este argumento vai além da obviedade material. 
O que é trágico a respeito da vida não é o fato de que seja tão curta, mas que demoramos demais para começar a viver. Pois vida na concepção de Jesus é mais que mera existência. 
Jesus está propondo um novo sentido espiritual para vida. 
Vida é relacionamento com Deus. 
Confiança, intimidade, obediência e amor. 
Segundo Jesus, este relacionamento só é possível por meio dEle. 
Longe dEle, ninguém pode relacionar-se com o Pai.
 

A conclusão é que Jesus dá a vida, sendo assim, Ele é essencial para a vida e, por esta razão, Ele é o pão da vida.

 

Pr. Leandro Tarrataca

 

Bíblia e Saúde

saudavel"Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós... Agora, pois glorificai a Deus no vosso corpo" (1 Coríntios 6:19, 20).

Qual sua visão de saúde?
Para quê ser saudável? 
Por séculos, saúde significava um meio para um fim, sobreviver, sustentar uma família, alcançar algum objetivo... 
Qual a sua visão de cuidar do corpo? 
Hoje em dia, cuidar do corpo é um fim em si mesmo, encontrar a dieta certa, o exercício certo, produzir o corpo perfeito! 
Para muitos hoje, cuidar do corpo tornou-se seu deus. 
Mas cuidar do corpo não é um fim em si mesmo, mas um meio de glorificar a Deus. 

"Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma" (3 João 2). 
Nesta passagem o apóstolo João expressa seu desejo de que, assim como a vida espiritual de Gaio ia bem, ele gostaria que a saúde dele também a acompanhasse. 

A Bíblia não é um manual de saúde e alguns se tornaram verdadeiros fanáticos ao misturarem religião e saúde. 
Mas, a Bíblia expressa o interesse de Deus com o nosso cuidado físico.

1. Os sacerdotes deveriam guiar o povo a promover a saúde e a prevenção de doenças. 
2. Dietas alimentares saudáveis. Até Salomão chega a falar da moderação quanto ao consumo de mel (Provérbios 25:16 e 27). 
3. A condenação ao alcoolismo e ao entorpecimento. 

Portanto, cuide desse santuário

 

Pr. Leandro Tarrataca

 

Mantenha o foco em Cristo

foco"Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele" (1 João 2:15).

O inimigo de nossas almas sabe do que é capaz um servo de Deus que busca uma espiritualidade autêntica. Ele sabe o que Deus pode fazer através daqueles que buscam permanentemente uma vida de comunhão com Cristo. E é por isso que enfrentamos tanta luta para sermos espirituais.

Muitas vezes nós não temos noção do que é viver em intimidade com Deus. Mas o inimigo sabe, e luta incansavelmente para nos tirar desse foco. Por isso temos tantos inimigos da espiritualidade.

 

O primeiro inimigo da espiritualidade é a mentalidade sedutora do universo.

Em 1 João 2:15-17, o apóstolo chama o mundo de cosmos.
Ele não está se referindo ao mundo onde os nossos pés estão plantados, que pode ser medido, sentido, que é tangível e óbvio. Ele está falando sobre o sistema mundano, manipulado pela penetrante mão de satanás e seus demônios, que tentam a todo custo, tirar o nosso alvo de uma vida espiritual.
O mundo nos atrai, nos seduz, através da fama, da fortuna, do poder e dos prazeres.
Através da mídia, o sistema tenta nos fazer insatisfeitos com o que temos, com a nossa aparência, com o que somos.
O grande objetivo é que passemos a desejar o que está sendo oferecido.
Tudo isso nos afasta da vontade de Deus.

 

"Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância" (1 Pedro 1:14).

O segundo inimigo da nossa espiritualidade é a nossa velha natureza.

Quando nos rendemos a Cristo, passamos a viver a vida que Ele nos oferece.
Não dá para aceitar Jesus e não mudar nosso estilo de vida. Isso é impossível.
Algumas pessoas passam a vida cristã inteira patinando, porque lutam constantemente com a ação de Cristo em suas vidas. Isso é uma grande perda de tempo.

Em 1 Pedro 1:13 a 16, o apóstolo está dizendo que, mesmo vivendo neste mundo, com toda a nossa natureza carnal, a nossa mente, os nossos olhos, o nosso foco, precisam estar separados, santos.
Devemos começar nossos dias em santidade: "Senhor, hoje separo minha mente para Ti, deixo de lado minhas paixões. Separo os meus olhos, meus ouvidos, meus motivos, cada membro do meu corpo, cada área da minha vida para Ti".

 

O terceiro inimigo da nossa espiritualidade é a falta de exercício.

A falta de exercícios, uma vida sedentária pode nos levar à morte física.
Espiritualmente não é diferente, precisamos nos exercitar nas coisas do Senhor: na leitura da palavra de Deus, na meditação e oração, na contribuição, na doação para os necessitados, no testemunho, no louvor e na adoração.
Vamos nos exercitar em atitudes voltadas para Deus.

 

Pr. Leandro Tarrataca

 

Perto ou longe?

longe do alvo"Naqueles dias, não havia rei em Israel, porém cada um fazia o que parecia reto aos seus olhos" (Juízes 21:25).

Na época dos Juízes, o povo de Israel havia entrado em total anarquia em relação à vontade de Deus. 
E sabe qual foi o prejuízo? 
O afastamento de Deus. 
E, quanto mais o homem se afasta de Deus, mais em trevas ele fica. 

Veja bem, a frase é: "quando o homem se afasta de Deus", e não: "quando Deus se afasta do homem". 
Quando o povo de Deus se afasta Dele, fica fraco e em perigo. 
E era assim que o povo de Deus andava, longe da vontade de Deus, fazendo o que era reto segundo os seus próprios olhos.

Precisamos nos lembrar que estamos falando de uma tribo que viveu cerca de 1.300 anos a.C. 
Os relatos feitos no livro de Juízes são sangrentos e em alguns momentos nos assombram. 
Ser 'juiz', naquela época, não representava, nem de longe, a popularidade e o glamour de ser 'juiz' nos dias de hoje. 
Ser juiz naquela época exigia coragem, porque ia de encontro ao povo, dizendo que eles estavam andando de acordo com o mundo e não de acordo com a vontade de Deus. 

Deus é o centro do universo e de toda a criação. 
A decadência, a dor, a morte, as catástrofes, terremotos e tsunamis acontecem porque o homem se afastou de Deus. 
Fomos chamados para brilhar e, quando caminhamos muito próximo ao estilo desse mundo, deixamos de brilhar.

 

Pr. Leandro Tarrataca

 

Restaurado pelo Mestre

restauracao"…e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou." (Colossenses 3:10)

Através dos séculos, houve muitas tentativas de restaurar obras-primas danificadas e deterioradas pelo tempo. Enquanto alguns destes esforços conseguiram de modo hábil preservar a obra original de artistas, outros na verdade danificaram muitas obras de gênios, incluindo antigas estátuas gregas e pelo menos duas pinturas do artista da Vinci.

Na carta de Paulo aos colossenses, ele descreveu um processo de restauração que é impossível no mundo das artes. É a restauração do povo de Deus. Paulo escreveu: "…vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou" (Colossenses 3:9,10). Esta não é uma tentativa de renovar a obra de um artista já falecido. É um renovo espiritual partindo do Deus vivo que nos criou e nos deu nova vida em Seu Filho, Jesus Cristo. Seu perdão aviva as cores de nossas vidas, enquanto Sua graça amolda o traçado de Seu propósito para nós.

A tela de nossas vidas está nas habilidosas mãos de nosso Senhor que sabe quem e o que Ele planejou que sejamos. Não importa o quão danificados ou sujos pelo pecado possamos estar, há esperança de renovo e restauração. O Artista-Mestre está vivo e trabalhando em nós.

Jesus é especialista em restaurações.

 

David C. McCasland