O ladrão na cruz

tres cruzesDois ladrões foram crucificados, um de cada lado de Jesus.

Um dos criminosos que ali estavam dependurados lançava-lhe insultos: "Você não é o Cristo? Salve-se a si mesmo e a nós!" Mas o outro criminoso o repreendeu, dizendo: "Você não teme a Deus, nem estando sob a mesma sentença? Nós estamos sendo punidos com justiça, porque estamos recebendo o que os nossos atos merecem. Mas este homem não cometeu nenhum mal". Então ele disse: "Jesus, lembra-te de mim quando entrares no teu Reino". Jesus lhe respondeu: "Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso". (Lucas 23:39-43)

 

A conversão daquele segundo ladrão é algo muito revelador. Ela nos mostra que:

 

1. A salvação não é pelo batismo ou afiliação a uma igreja - o ladrão não fez nenhuma dessas duas coisas.

2. A salvação não é uma boa sensação - o ladrão só tinha maus sentimentos - ele estava ali crucificado, como também sob convicção de pecado.

3. A salvação não vem através de ir a frente ou levantar a mão - suas mãos estavam pregadas a uma cruz, assim como também seus pés.

4. A salvação não vem por "convidar Jesus para entrar em seu coração." O ladrão teria ficado surpreso se alguém lhe houvesse dito que fizesse isso!

5. A salvação não vem através de repetir a "oração do pecador". O ladrão não fez essa oração. Ele só pediu a Jesus que se lembrasse dele.

6. A salvação não vem através de mudar a maneira como você vive. O ladrão não teve tempo para fazer isso. 

 

Esse ladrão foi salvo da mesma forma que você deve ser salvo:

"Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo" (Atos 16:31).

Creia sinceramente em Jesus, e Ele te salvará pelo Seu sangue e Sua justiça, assim como salvou o ladrão na cruz.

 

Dr. R. L. Hymers, Jr.

 

Se Jesus Cristo não era Deus, então...

agua ilimitadaSe Jesus Cristo não era Deus, então Ele era um enganador, um impostor.
Por que? Porque Ele declarou que podia perdoar pecados. Pense sobre isso um instante.

Se um de vocês roubou algo de mim, isso seria um pecado. Eu digo: "Se você confessar esse pecado a mim, eu perdoo."
Ou suponha que alguém me dê um soco no rosto. Se ele se desculpar e me levar ao médico, posso dizer: "Tudo bem, você está perdoado."

MAS, e se essa pessoa tivesse roubado algo seu e dado um soco no seu rosto. Daí você viesse até mim e dissesse: "Olha, ele me deu um soco e roubou minha carteira."
O que você faria se eu dissesse: "Não tem problema, eu já perdoei ele por isso!"
Ah, mas eu não tenho nenhum direito de perdoá-lo – ele não pecou contra mim!

Bem, aqui está Jesus Cristo dizendo que Ele tem o poder, a autoridade de perdoar pecados não só cometidos contra Ele, mas contra cada pessoa na face da terra!
Que declaração poderosa!

Ele disse a uma mulher, em Lucas 7, verso 48:
...Seus pecados foram perdoados.

Também disse em Marcos 2, verso 5:
...Meu filho, os teus pecados estão perdoados.

Os que viram isso, disseram no verso 7 do mesmo capítulo:
Por que fala ele deste modo?... Quem pode perdoar pecados, senão um, que é Deus?

A QUESTÃO É EXATAMENTE ESSA!
Ou Jesus era Deus, ou Ele não era um bom homem – era apenas um impostor enganador.

Confira outros motivos por que Jesus não pode ser apenas um bom homem: Água Ilimitada, mensagem completa em pdf, com base em João, cap. 7.

 

Stephen Davey

 

Pescar para a vida

pescador rede"E, andando junto do mar da Galileia, viu Simão, e André, seu irmão, que lançavam a rede ao mar, pois eram pescadores. E Jesus lhes disse: Vinde após mim, e eu farei que sejais pescadores de homens. E, deixando logo as suas redes, o seguiram" (Marcos 1:16-18).

Diante do convite de Jesus: 'Siga-me e eu farei de você...' como você completaria a frase? 
Muitas respostas são oferecidas: Siga a Jesus e você será um melhor pai ou mãe. 
Siga a Jesus e você será um melhor empresário ou funcionário. 
Siga a Jesus e você será um bom cidadão. 
Embora, provavelmente todas as afirmações sejam corretas, na verdade esses resultados não são um fim, mas um meio, pois o objetivo final de Jesus é nos tornar em pescadores de gente.

E o que Ele quer dizer com isso? 
Que somos como uma equipe de "biólogos", uma espécie de Green Peace celestial e que as pessoas são como peixes em águas poluídas que precisam ser "pescadas para a vida".

Quando apresentamos a mensagem de Deus a alguém, quando apresentamos o evangelho não estamos fazendo um mal às pessoas, mas um bem. 
Um dia eu fui pescado para a vida e como agradeço a Deus pela vida de quem me pescou. 
Mas, note: o seu objetivo é seguir o Mestre, o objetivo Dele é te fazer pescador de gente. 
Não importa onde você esteja hoje... 
Você está exatamente onde Deus pode fazer de você pescador de gente.

 

Pr. Leandro Tarrataca